destque_gustavo-gasparanAtor, autor e diretor

__________________

Ator, autor, diretor e produtor, com formação em canto e dança. Iniciou sua carreira em 1982, no TACA – Teatro Amador do Colégio Andrews, dirigido por Miguel Falabella. Ao longo desses anos, participou de mais de 40 espetáculos teatrais, fundou uma das companhias de teatro mais importantes do país – a Cia. dos Atores – dirigiu shows de importantes nomes da MPB, escreveu e produziu espetáculos musicais de destaque na cena teatral contemporânea, publicou dois livros e recebeu diversos prêmios.

Com a Cia. dos Atores, dirigida por Enrique Diaz, viajou em tournées nacionais e internacionais participando de vários festivais: EUA (na Broadway), Argentina, Portugal, Espanha, Colômbia, Porto Rico, Rússia e França, recebendo inúmeros prêmios (Shell, APCA, Molière, Mambembe, Qualidade Brasil e prêmio da crítica francesa de melhor espetáculo estrangeiro). Em 2009, a Cia recebeu o prêmio APTR por seus 20 anos de trabalho.

Desde 2005, desenvolve um trabalho de pesquisa e busca de uma dramaturgia genuinamente brasileira para o teatro musical que originou os espetáculos a seguir: Otelo da Mangueira, Opereta Carioca, Oui, Oui… A França é Aqui!!!, A Revista do Ano, As Mimosas da Praça Tiradentes e Zeca Pagodinho – A Saga de um Herói Suburbano (em fase de produção).

Na TV participou da novela, Cheias de Charme, e das séries Sítio do Pica-Pau Amarelo, Dalva e Herivelto e Anos Rebeldes. Além de vários episódios de A Grande Família e Casos e Acasos, entre outros.

No cinema fez Orfeu, de Cacá Diegues, Orquestra dos Meninos, de Paulo Thiago, Uma Bela Noite Para Voar, de Zelito Viana, Xangô de Backer Street, de Miguel Faria Jr. e Buffo & Spallanzani, de Flávio Tambellini.

Dirigiu e roteirizou os shows de lançamento do novo CD de Beth Carvalho – Nosso Samba Ta Na Rua! (RJ e SP) e do primeiro CD solo de Soraya Ravenle – Arco do Tempo. Além dos shows: Raízes da Portela, no Morro da Urca, com Paulinho da Viola, Marisa Monte, Monarco, Tereza Cristina, entre outros; Beth Carvalho – 40 anos de carreira, no Vivo Rio. Desde 2007, dirige o Prêmio Estandarte de Ouro, do Jornal O Globo, no Canecão e no Vivo Rio, com a participação de Beth Carvalho, Emílio Santiago, Mart’nália, Diogo Nogueira, Leci Brandão, D. Ivone Lara, Soraya Ravenle, entre outros. Participou do Prêmio Multishow de Música Brasileira (anos 2002, 2004 e 2005) como diretor assistente de Leonardo Netto.

Dirigiu, também, durante três anos o Grande Prêmio da Academia Brasileira de Cinema e a Parada Iluminada 2007 – evento de natal da prefeitura do RJ. Atualmente dirige o prêmio Rio Show Gastronomia, do jornal O Globo.

 

CINEMA

  • Orquestra dos Meninos – 2008 – Direção e Roteiro: Paulo Thiago
  • Bufo Spallanzani – 2001 – Direção: Flávio Tambellini – Roteiro: Rubem Fonseca, Patrícia Mello e Flávio Tambellini
  • Xangô de Backer Street – 2001 – Direção Miguel Farias Jr. – Roteiro: Patrícia Mello
  • Orfeu – 1999 – Direção: Cacá Diegues – Roteiro: Vinicius de Moraes

TELEVISÃO

    Novelas

    • Cheias de Charme – 2012 – Direção: Denise Saraceni e Carlos Araújo – Roteiro: Felipe Miguez, Paula Amaral, Ricardo Linhares – TV Globo
      Personagem: Gentil Soares

    Séries

    • Magnifica 70 – 2015 – HBO – Direção e criação de Claudio Torres
    • Dalva e Herivelto – 2010 – Direção: Dennis Carvalho – Roteiro: Maria Adelaide do Amaral – TV Globo
      Personagem: Vicente Paiva
    • A Grande Família – 2009 – Direção: Mauricio Farias – TV Globo
      Personagem: Roberto Carlos
    • Casos e Acasos – Episódios Boliche (2009) e Concurso (2008) – Direção: Geral Marcos Shetman – Roteiro: Daniel Adjafre e Marcius Melhem – TV Globo
    • O Sítio do Pica Pau Amarelo – 2007 – TV Globo
      Personagem:  Carlos Magalhães

    TEATRO

    • Musical Samba Futebol Clube – 2014 – Direção e Roteiro: Gustavo Gasparani. Lidera as indicações para o 9º Prêmio APTR, Melhor direção e melhor direção de movimento do Prêmio Cesgranrio, Indicado ao Prêmio Shell em 6 categorias.
    • Ricardo III – 2014 – Monólogo: Gustavo Gasparani – Adaptação: Gustavo Gasparani e Sérgio Módena. Indicado ao Prêmio Shell de Melhor Ator.
    • Édipo Rei – 2013 – Direção: Eduardo Wotzik – Elenco: Eliane Giardini, Amir Haddad, Rogério Fróes, Cesar Augusto e Fabiana de Mello e Souza
    • As Mimosas da Praça Tiradentes – 2012 – De Gustavo Gasparani e Eduardo Rieche – Direção: Gustavo Gasparani e Sergio Módena
    • Me Salve, o Musical – 2011 – Direção e Texto: Pedro Brício
    • O Pintor – 2010 – De Donald Churchill – Direção: Guilherme Piva
    • Oui, Oui… a França é aqui! A Revista do Ano – 2010 – De Gustavo Gasparani – Direção: João Fonseca. Vencedor do Prêmio Shell 2010 de Melhor Autor.
    • O Bem Amado – 2007 – De Dias Gomes – Direção: Guel Arraes e Cláudio Paiva. Indicado ao prêmio APTR 2007 de Melhor Ator Coadjuvante.
    • Otelo da Mangueira – 2006 – De Gustavo Gasparani – Direção: Daniel Hertz
    • Notícias Cariocas – 2005 – De Filipe Miguez – Direção: Enrique Diaz e Ivan Sugahara. Indicado ao Prêmio Shell 2005 de Melhor Ator.
    • Opereta Carioca – De Gustavo Gasparani – Direção: João Fonseca

    PRÊMIOS

    • Prêmio FITA 2014 – Melhor Ator, por Ricardo III
    • Prêmio APTR 2014 – Melhor Autor e Espetáculo, por Samba Futebol Clube
    • Prêmio Cesgranrio 2014 – Melhor Diretor, por Samba Futebol Clube
    • Prêmio Botequim Cultural 2014 – Melhor Autor e Diretor, por Samba Futebol Clube
    • Prêmio Shell 2012 – Melhor Ator, por As Mimosas Da Praça Tiradentes
    • Prêmio Qualidade Brasil 2011 – Melhor Ator em Comédia, por Me Salve Musical, de Pedro Brício
    • Prêmio Shell 2009 – Melhor Autor, por Oui, Oui… A França é Aqui!
    •  Indicado aos Prêmios Shell, APTR e Cesgranrio 2014 – Melhor Ator, por Ricardo III
    • Indicado aos Prêmios Shell e APTR 2014 – Melhor Diretor, por Samba Futebol Clube
    • Indicado ao Prêmio Shell 2014 – Melhor Autor, por Samba Futebol Clube
    • Indicado ao Cesgranrio  2014 – Melhor Espetáculo, por Samba Futebol Clube
    • Indicado ao Prêmio APTR 2014 – Melhor Produção, por Samba Futebol Clube
    • Indicação ao prêmio Shell 2012 – Melhor Ator, por As Mimosas Da Praça Tiradentes
    • Indicação ao prêmio APTR 2007 – Melhor Ator Coadjuvante, por O Bem Amado, de Dias Gomes, com Marco Nanini e a Cia dos Atores.
    • Indicação ao prêmio Shell 2005 – Melhor Ator, por Otelo da Mangueira

    Os espetáculos musicais de sua autoria, produzidos nos últimos sete anos acumulam mais de 30 indicações aos prêmios mais importantes de teatro do país.

    Otelo da Mangueira serviu como base de trabalho para duas teses de doutorado nas Universidades de Brasília e Universidade Federal de Santa Catarina, e foi citado pela crítica Bárbara Heliodora, em seu livro Por que ler Shakespeare, como uma das melhores adaptações a partir do universo de Shakespeare, juntamente com as obras de Verdi, Prokofiev, Mendelsshon, Orson Welles, Martins Pena e Leonard Berstein.

    Com a Cia. dos Atores recebeu todos os prêmios do país, inclusive o prêmio APTR de 2009 na Categoria Especial, por seus 20 anos de trabalho.

    Em 2001, foi destaque do suplemento de cultura do jornal The New York Times, por sua participação no festival de teatro espanhol, na Broadway/NY, com o espetáculo Melodrama.

    LIVROS

    • Na Companhia dos Atores, pela editora Aeroplano.
    • Em Busca de Um Teatro Musical Carioca, em parceria com Eduardo Rieche. O livro editado pela Imprensa Oficial do estado de São Paulo, contém os textos para teatro dos autores.